Tabaco

Os fumadores têm um maior risco de desenvolver cancro de cabeça e pescoço que os não fumadores.

Álcool

Os homens que consomem mais de 3 bebidas e as mulheres que consomem mais de 2 bebidas alcoólicas por dia têm um risco maior de desenvolver cancro de cabeça e pescoço.

HPV

A incidência do cancro da garganta está a aumentar devido a certos subtipos do vírus HPV (Papiloma Vírus Humano).

Próteses Dentárias

As próteses dentárias podem provocar traumatismo crónico na boca. Por vezes ficam mal adaptadas sendo necessário recorrer ao médico dentista.

Dados recentes mostram que o segmento da população onde a incidência do cancro oral tem aumentado mais rapidamente é nos não-fumadores com menos de 50 anos. De igual forma se tem assistido a uma diminuição  na incidência do cancro nas localizações geralmente atribuídas ao álcool e ao tabaco (parte anterior da boca) e a um aumento  em localizações mais posteriores geralmente atribuídos ao HPV. A verdade é que o cenário mais provável esteja relacionado com a acumulação de lesões provocadas pela simultaneidade de dois ou mais destes fatores: álcool, tabaco e infeção pelo HPV, sendo que o tabaco é o principal fator de risco nos indivíduos com mais de 50 anos (pelo menos 75% destes são fumadores). Quando se combina o tabaco com o álcool o risco aumenta significativamente devido a um efeito sinergístico (risco 15 vezes superior). Pelo contrário o HPV não parece ter esta ação sinergística sendo possível que atue por outras vias.

Outros fatores de risco possíveis são a exposição a radiações, infeções fúngicas e víricas, e outras ainda não bem documentadas como líquen plano (doença inflamatória da boca) e predisposição genética. No entanto, é fundamental não cair em alarmismos porque mesmo a infeção por uma estirpe de alto risco do HPV não significa que se venha a ter cancro oral já que o sistema imune na maioria dos casos elimina a infeção antes do aparecimento do cancro. Em contrapartida existem vários estudos que mostram que uma dieta rica em frutas e vegetais possa funcionar como protetora contra várias formas de cancro incluindo o oral.

Sinais e Sintomas

Um dos problemas com este tipo de cancro é que nos seus estadios mais precoces pode passar completamente desapercebido, não causando dores nem alterações significativas no exame físico. Saiba como identifica-los o mais rápidamento possível.

Diagnóstico

Cabe ao seu médico avaliar o significado dos sintomas e sinais, que podem ser comuns a outras patologias.

Tratamento

O tratamento do cancro oral constitui habitualmente uma abordagem multidisciplinar.

Sabia que...